Quintessência da Alta-Costura

Aparições sublimes

  • Delicadamente esvoaçante, esse vestido requer uma técnica de incrustação extremamente minuciosa e exige 1.500 horas de trabalho.  Os sutis degradês de cinza – ou ainda os tons azul céu e os maravilhosos rosa pó em outros modelos -, cores apreciadas por Christian Dior, são reinventados pela beleza do gesto alta-costura dos Ateliês Dior, um savoir-faire de excelência que magnifica, como nenhum outro, um traje em movimento.

    Neodivindade

    • Evocação poética de um peplum, esse vestido cor areia foi confeccionado graças a um savoir-faire excepcional e exigiu quase quarenta metros de musselina e 800 horas de trabalho. Uma proeza da alta-costura, concebida como um sonho evanescente, ainda mais sublime no movimento da vida.

    Plissados perfeitos